barra dúvida um
barra dúvida dois
site dúvida
logo musculação
casal fitness
lupa

Enciclopédia do Fisiculturismo

© Copyright

mail barra
Botão Menu

LinkedIn
botão calculadoras
título calculadoras
fecha calc
calculadora bf calculadora tmb calculadora imc

fecha visi

Usuários On-Line

Veja o que estão acessando

 

• não estão excluídos desta relação os acessos feitos por robôs (bots)

• contabilizados os acessos totais nos últimos 30 minutos

92
Veja detalhes

 

A importância do valor biológico das proteínas

 

  • A importância do valor biológico das proteínas

Marcelo Calazans

Elaborado em 01/08/2016

 

O Valor Biológico é algo muito importante em uma proteína, e para entender o que isso significa e qual a sua importância, vamos ver abaixo alguns conceitos.

 

Toda proteína é formada por unidades chamadas de aminoácidos. A função mais importante dos aminoácidos é na formação de proteínas específicas, como por exemplo, os próprios tecidos do nosso corpo, dos quais podemos citar o tecido muscular[4,5].

 

Portanto, a nossa pele, nossos músculos e órgãos internos são formados por aminoácidos, e nós devemos então, prover ao nosso corpo a quantidade correta de aminoácidos para que ele possa funcionar da forma mais perfeita possível. Esses aminoácidos, acabam vindo da nossa alimentação, e sempre que ingerimos uma proteína nas nossas refeições, nós estamos de certa forma ingerindo os aminoácidos.

 

Abaixo temos uma tabela periódica dos aminoácidos:

 

Tabela periódica dos aminoácidos

 

Os aminoácidos são classificados em aminoácidos essenciais e não-essenciais[1], como mostra a tabela abaixo:

 

EssenciaisNão-Essenciais
FenilalaninaÁcido Aspártico
HistidinaÁcido Glutâmico
IsoleucinaAlanina
LeucinaArginina
LisinaAsparagina
MetioninaCisteína
TreoninaGlicina
TriptofanoGlutamina
ValinaProlina
 Serina
 Tirosina

 

Os aminoácidos essenciais citados acima, são aqueles que devem existir na nossa alimentação obrigatoriamente, pois nosso corpo não tem a capacidade de sintetiza-los[3].

 

Toda proteína é classificada por um aminograma, que é uma tabela que mostra a quantidade de cada aminoácido contido naquela determinada proteína.

 

Abaixo temos o aminograma da albumina da marca Salto´s:

 

Porção de 100g 
Alanina5,2g
Arginina4,9g
Ácido aspártico9,2g
Ácido glutâmico11,7g
Cistina2,2g
Glicina3,0g
Histidina2,1g
Isoleucina4,4g
Leucina7,4g
Lisina5,9g
Metionina3,0g
Fenilalanina5,2g
Prolina3,3g
Serina6,2g
Treonina3,6g
Triptofano1,4g
Tirosina3,4g
Valina5,7g

Fonte: Salto´s Alimentos Ltda.

 

Voltemos então aos aminoácidos essenciais e não-essenciais, pois é deste ponto que partiremos para classificar a proteína, pois quanto maior a quantidade de aminoácidos essenciais, maior é o Valor Biológico da proteína[2].

 

Para o praticante de musculação, o Valor Biológico se torna importante, pois uma pessoa que pratica musculação com a intenção de obter crescimento muscular, acaba necessitando de forma mais acentuada dos aminoácidos essenciais. Como exemplo, podemos citar o BCAA, que é o conjunto de 3 aminoácidos essenciais: valina, leucina e isoleucina.

 

Por isso que toda a proteína que ingerimos, sendo ela de origem animal ou vegetal, tem a sua classificação de acordo com o Valor Biológico.

 

Acompanhe abaixo, uma relação extraída do banco de dados de proteína da ”Food and Agriculture Organization of the United Nations” - “The Amino Acid Content of Foods and Biological Data on Proteins”:

 

AlimentosClassificação
Ovo (inteiro)100
Leite de Vaca91
Clara de ovo88
Peixe83
Carne Vermelha80
Frango79
Arroz59
Feijão49

 

SuplementosClassificação
Whey Protein Isolado110 - 159
Whey Protein Concentrado100 - 104
Albumina85 - 88
Caseína77
Proteína de Soja74

 

Vemos aqui, que o Whey Protein é o que possui uma maior quantidade de aminoácidos essenciais, tendo assim um elevado Valor Biológico.

 

Observem também, que as proteínas de origem animal são aquelas que tem um maior Valor Biológico, possuindo então, uma maior quantidade de aminoácidos essenciais.

 

O Valor Biológico, é portanto, um quesito muito importante que devemos observar antes de escolher uma forma de proteína.

 

Referências:

 

1 - Guyton E Hall Tratado De Fisiologia Médica, John E. Hall, Arthur C. GUYTON, 2011.

 

2 - Soja Qualidade de Vida e Saúde com Prazer e Sabor, Mario Bouyssounade Rivas, 2006.

 

3 - Bioquímica Médica, John Baynes, Marek H. Dominiczak, 2015.

 

4 - Coomes, M. W. in Devlin, T. M. Manual de Bioquímica com Correlações Clínicas. São Paulo: Edgard Blucher, 1998.

 

5 - Hirschbruch, Márcia Daskal; Carvalho, Juliana Ribeiro. Nutrição Esportiva: uma visão prática. São Paulo: Manole, 2002.

 



 

química