barra dúvida um
barra dúvida dois
site dúvida
logo musculação
casal fitness
lupa

Enciclopédia do Fisiculturismo

© Copyright

mail barra
Botão Menu

LinkedIn
botão calculadoras
título calculadoras
fecha calc
calculadora bf calculadora tmb calculadora imc

fecha visi

Usuários On-Line

Veja o que estão acessando

 

• não estão excluídos desta relação os acessos feitos por robôs (bots)

• contabilizados os acessos totais nos últimos 30 minutos

26
Veja detalhes

 

Suplemento Alimentar Albumina, de onde veio esse nome?

 

  • Suplemento Alimentar Albumina

Marcelo Calazans

Elaborado em 03/08/2016

 

De onde surgiu o nome Albumina?

 

O nome Albumina é muito mais antigo do que qualquer suplemento alimentar que nós conhecemos, e a Albumina é na verdade uma proteína plasmática[5] que está presente em grandes quantidades no nosso sangue.

 

As proteínas plasmáticas têm a função de carregar substâncias pelo nosso sangue. Uma grande parte das substâncias e hormônios produzidos pelo nosso corpo, e de fármacos e medicamentos ingeridos por nós, encontram-se ligado às proteínas plasmáticas da qual a Albumina faz parte, portanto, podemos dizer que uma das funções da Albumina é a de carregar certas substâncias[6].

 

Mas a proteína chamada de Albumina, está também presente em abundância na clara do ovo[7], por esse motivo, acabaram batizando o suplemento alimentar constituído de clara do ovo desidratada em pó de Albumina.

 

O suplemento proteico vendido com o nome de Albumina, é na verdade a clara do ovo pasteurizada e desidratada[1], na qual a clara do ovo passa por um processo de secagem em secadores "Spray Dryers" de alto rendimento, e posteriormente ela é convertida em pó[2].

 

Ela é apontada por muitos como o melhor custo benefício do mercado em termos de suplementos proteicos quando a intenção é incrementar o aporte proteico da dieta, pois ela possui um preço bem menor que outros suplementos proteicos, e possui também um considerável valor biológico.

 

O whey protein possui um valor biológico bem maior do que a Albumina, mas também possui um preço bem mais elevado.

 

O valor biológico se trata da quantidade de aminoácidos essenciais que a proteína contém, e quanto maior a quantidade de aminoácidos essenciais maior o valor biológico da proteína[3].

 

Só como comparação, o whey protein concentrado tem seu valor biológico em torno de 100 e a Albumina em torno de 88, e a proteína de soja por exemplo, ficaria em torno de 74[4].

 

Mais sobre o valor biológico, e ao que exatamente ele se refere, pode ser encontrado em outra matéria aqui do site abaixo:

 

A importância do valor biológico das proteínas

 

A importância do valor biológico das proteínas

 

Como curiosidade, 1 Kg de clara de ovo desidratada da marca Salto´s, equivale a 254 claras de ovos[2].

 

Abaixo temos a quantidade de cada aminoácido contidos em uma porção de 100g de Albumina da marca Salto´s.

 

Alanina5,2g
Arginina4,9g
Ácido aspártico9,2g
Ácido glutâmico11,7g
Cistina2,2g
Glicina3,0g
Histidina2,1g
Isoleucina4,4g
Leucina7,4g
Lisina5,9g
Metionina3,0g
Fenilalanina5,2g
Prolina3,3g
Serina6,2g
Treonina3,6g
Triptofano1,4g
Tirosina3,4g
Valina5,7g

 

Uma colher de sopa de Albumina Salto´s contém a seguinte informação nutricional:

 

Valor Calórico54 Kcal
Carboidratos< 1g
Proteínas11g
Gorduras Totais0g
Gorduras Saturadas0g
Gorduras Trans0g
Fibras Alimentares0g

 

Repare e aprenda a sempre verificar bem o que você está comprando na hora de adquirir seus suplementos. Veja neste caso, que a quantidade de carboidrato desta Albumina é de menos de 1g, portanto, ao analisar uma marca de Albumina na hora que for realizar sua compra, se a quantidade de carboidrato estiver muito acima, desconfie, pois quando vamos adquirir um suplemento de albumina, a intenção é comprar a proteína e não o carboidrato.

 

Nunca escolha apenas pelo preço, e preste sempre bem atenção a esse detalhe.

 

A Albumina também contém vitaminas e minerais importantes:

 

Ácido Fólico
B1
B12
B6
Cálcio
Cobre
Ferro
Fósforo
Magnésio
Niacina
Potássio
Riboflavina
Sódio
Vitamina A
Vitamina D
Vitamina E
Zinco

 

Muitas pessoas fazem uma pergunta até um pouco estranha: - "Albumina engorda?"

 

Pois bem, tudo que contem calorias pode engordar, e não seria diferente com as calorias vindas de qualquer fonte de proteína, e devemos lembrar que a Albumina é uma proteína.

 

A obesidade é definida pela OMS – Organização Mundial da Saúde como excesso de gordura corporal resultante de um balanço energético positivo[8], e se esse balanço energético positivo vier por um uso abusivo de qualquer tipo de proteína, a resposta para a questão anterior é sim, a Albumina pode engordar.

 

Mas lembre-se de que o que conta neste caso, é o saldo total calórico da sua dieta, e não apenas de um suplemento de albumina utilizado de forma isolada, e por isso, que a sua dieta deve sempre estar toda bem estruturada, e antes de inserir qualquer coisa na dieta, deve-se fazê-lo tendo como base a dieta como um todo, e isso sendo feito de preferência com a ajuda de um nutricionista, que poderá calcular a quantidade total de calorias que você ingere na sua dieta, e tendo como base seu consumo aproximado de calorias diárias, esse profissional vai poder lhe dizer se sua dieta como um todo está com o potencial de fazê-lo engordar ou não.

 

Referências:

 

1 - Rolim, Anacarina - Ação de misturas de suplementos proteicos pós exercício de força para o ganho de massa muscular, 2007.

 

2 - Salto´s Alimentos LTDA.

 

3 - Soja Qualidade de Vida e Saúde com Prazer e Sabor, Mario Bouyssounade Rivas, 2006.

 

4 - Food and Agriculture Organization of the United Nations - The Amino Acid Content of Foods and Biological Data on Proteins.

 

5 - Guyton & Hall Fundamentos de Fisiologia, John E. Hall, 2012.

 

6 - Estratégias de nutrição e suplementação no esporte, Simone Biesek, Letícia Azen Alves, Isabela Guerra, 2015.

 

7 - Comer Bem Sem Sacrifícios, Andreia;Loureiro Santos, 2014.

 

8 - Segurança Alimentar e Nutricional, Cassiano Oliveira da Silva, Daurea Abadia De-Souza, Grazieli Benedetti Pascoal, Luana Padua Soares, 2015.

 



 

química